A comunidade anteriormente conhecida como PokéEVO

Nós estivemos nesse jogo por tempo suficiente para ver muitas idas e vindas. Finalmente chegou a hora de irmos, mas somente para começarmos novos!


Gostaríamos de oficialmente (e finalmente) apresentar nosso novo site. Começando novamente e de cara limpa, estamos descartando nossa velha identidade. De agora em diante, nós focaremos na organização de competições com alto nível qualitativo, na reestruturação de uma comunidade de amizades e na elaboração de um conjunto de artigos de notável competência competitiva sobre o mundo Pokémon.

Quer saber o que nos move?

Nós queremos que o público se divirta e, se pudermos proporcionar sua diversão através de competições Pokémon, estaremos satisfeitos com isso. Queremos, em um segundo momento, que aqueles que demonstram simpatia ou interesse pelas múltiplas faces do jogo competitivo possam encontrar em nós um caminho facilitado para nele adentrar.

Também almejamos dar luz aos grupos de discussão Pokémon e estudar formas de proporcionar conversas maduras, saudáveis e educativas. Incentivamos a formação de amizades honestas, como já vimos muitas surgirem em nossos espaços e daqui para a “vida real”.

Nós já vimos muitas idas e vindas

PokéLAND, Myutsu, PokéShiny, Poké1000, Poképlus, Route One e a lista se estende. Por motivos que nos fogem ao controle, muitos de nós deixam de trilhar esse caminho. Hoje, 10 anos mais velhos do que quando começamos a PokéEVO, também já sentimos muitos altos e baixos. Sabemos o quão difícil é e sabemos exatamente como é essa paixão que leva comunidades tão bonitas como essas a se erguerem e se organizarem. A comunidade brasileira de Pokémon deve ser unida e carregada de tão boas intenções quanto essas. A elas depositamos nossa mais profunda admiração e respeito, prestamos aqui nossas homenagens e, carregados com as mesmas intenções que nos moveram na infância, continuamos seguindo.

Mas, sério, por que continuar?

Dizem que o funil de participação em grupos online funciona na seguinte escala: 100 > 10 > 1. O que, traduzindo, significa que 100 pessoas leem, 10 discutem e apenas 1 delas realmente faz algo. De fato, a maiorias dos fã sites, wikis e comunidades online são construídos graças ao trabalho de indivíduos, na maioria das vezes, anônimos. Uma vez que essas pessoas deixam de contribuir – porque, bom, a vida acontece – essas comunidades começam a murchar.

Esse também foi o caso da PokéEVO. Manter uma Pokédex, um banco de Poké-Análises, Artigos, Revistas, Torneios e ainda incentivar discussões em fóruns em uma época na qual a web não mais os favorecia foi tarefa de mais para duvidar que algum dia não daríamos conta. O resultado foi bem assustador até para aqueles que carregavam as melhores das intenções na comunidade contributiva.

Mas, 10 anos atrás, quando muitos de nós começaram a trabalhar, literalmente, em nosso entusiasmo de infância, contra nossas melhores apostas não poderíamos prever que proporcionaríamos tantos bons contatos e pontos de referência na vida de tantas pessoas. Essas pessoas cresceram junto conosco e muitas delas ainda estão por perto, no nosso círculo íntimo de amizades, nos nossos contatos do facebook…

“Era o que eu mais amava, me conectar com as pessoas. Olhando para trás era a única coisa que importava”.

E então Pokémon GO aconteceu. Muitas pessoas perceberam que suas paixões de infância ainda estavam aqui. Muitos jogadores de Pokémon GO talvez nunca tenham tocado em um Nintendo 3DS, mas estavam de alguma forma familiarizados com a figura popular de um Pikachu. A mídia brasileira parecia ter esquecido Pokémon, quando de repente pessoas lotaram parques, shoppings, ruas, dia e noite, crianças e adultos. Aquilo que já foi moda expôs a paixão de infância que muitos tinham dentro de si, viva, pulsante, buscando expressão.

Aquilo era tudo sobre se divertir e fazer amizades. Foi quando nos perguntamos: deveria a maioria das coisas que fazemos estar sugando tanto da pessoa que somos? Essa seriedade e esforço irremediados estavam corretos? Estávamos nos divertindo com as coisas da forma como as levávamos? Ou estávamos apenas em investimento, tendo andado um caminho longo demais para pensar em mudar de estrada?

Contra a natividade de social media

Antes de o facebook e o twitter chegarem, as pessoas já conversavam, faziam amizades e compartilhavam suas vidas em ambientes online. Contudo, isso tudo sempre cobrou esforços de pessoas que pudessem construir plataformas que proporcionassem essas interações, para elaborar arquivos html e os colocar em um servidor FTP, ou construir e gerenciar a nível avançado um sistema de fóruns.

Essa foi a época em que a PokéEVO veio à vida. Aparentemente hoje somos obsoletos graças aos gigantes sociais que habitam o facebook e monetizam cada segundo em que estamos acordados.

Desde que os sistemas de fóruns foram perdendo espaço, esperava-se ver um número significativo de pessoas criando o mesmo tipo de conteúdo nas mídias sociais, mas esse não foi o caso. Muito mais conteúdo é criado, de fato, mas com uma natureza pessoal de quem escreve. Muito conteúdo inútil é fabricado, tais como chamadas não informativas, testes de personalidade, vídeos de 5 minutos sem exposição, toneladas de memes, conversas com 140 caracteres, gifs e a proliferação de expressões que emulam um adolescente que acha legal ser babaca na internet.

Acreditamos que os fóruns de internet ainda não foram completamente deixados para trás, no entanto estão murchando com o tempo. Ainda que representem um ambiente mais apto a receber e desenvolver discussões com múltiplas vozes sobre um determinado tema, muitos desses comportamentos da social media já impregnaram a forma como os utilizamos, fazendo com que fóruns como a PokéEVO não mais atendessem à sua essencial finalidade.

Muitos dos grandes dinossauros da internet já têm adotado as mídias sociais, como tantas pessoas de carne e osso que conhecemos. Não nos entenda mal, não pretendemos ser nostalgicos aqui. Existe de fato maior possibilidade de desenvolver conteúdo de qualidade em um fórum de internet, mas no atual estado da web precisamos buscar soluções alternativas. Em verdade, existe mais conteúdo de qualidade na internet do que nunca houve, mas que não mais permanece sendo debatido com grupos de pessoas antes de atingir sua exposição. Nesse quesito, apreciamos bastante a resistência de comunidades como a Smogon em terem conseguido se fixar como pólo de debate sobre um assunto tão complexo como Pokémon competitivo.

O que há para ser feito?

Felizmente existem pessoas fazendo coisas boas na internet. Contudo, em uma web que busca simplicidade, entretenimento e rapidez, manter um nível de qualidade no nosso material vem com um preço: alto esforço na produção e pouca popularidade.

É disso que se trata o velho legado de construir plataformas para que outras pessoas possam usar, e é nesse ambiente que nos colocamos agora. Nós não estamos polidos ainda, mas estaremos nos acertando continuamente até que tenhamos satisfatória e qualitativamente nos encaixado nessa nova web que se mostra à nossa frente.

A PokéEVO, nesse sentido, continuará organizando competições Pokémon com excelência; é o caminho que melhor temos trilhado e continuaremos nele. Iremos gradualmente cessar a atividade no nosso fórum e passar a transferir as interações interpessoais para os nossos grupos de facebook e whatsapp. No que diz respeito à produção de material competitivo (área que ainda está para ser instalada no site que você agora se encontra), teremos um ambiente para publicação de artigos de baixo, médio e alto nível de expertise, os quais contarão com um espaço para conversas sobre o tema que propuserem – esperamos assim trazer um novo tipo de debates da web e reascender as discussões competitivas que um dia comportamos, com temas pré-postos. Qualquer pessoa poderá se disponibilizar a publicar um artigo, bem como iremos até jogadores icônicos convidando-os a fazê-lo. O mesmo princípio será aplicado a eventuais RMTs, que serão expostos no site para que jogadores de todos os níveis possam se inspirar em times de grande efetividade para montarem o seu próprio. No que diz respeito às Poké-Análises, iremos fazer a ponte de contato entre os jogadores brasileiros e a Smogon; quando à Pokédex, a indicação recairá sobre o Serebii.

As mudanças aqui elencadas passarão a tomar forma nos meses que se seguirem.

Por último, mas não menos importante, devemos ter em mente que a comunidade competitiva não é feita de novas tecnologias, mas de pessoas, e a PokéEVO não poderia significar nada menos do que um esforço em grupo. Por isso, devemos nosso MUITO obrigado a pessoas como Raptor, Keffey, haô., BLUESPEED, JotaBê, wiimote, Lord D. Sneasel, skater, Burakki, kisame, Dark Jigglypuff, Arcanjo, CursedAngel, redplayer, Haar, Júlio Seviper Zucca, DarkLynx, Rukasu, Juliano #20, .NP, TSC, Psycho Dark, Mr. Perry, Candango, abdTon, Hoelze, Sphynx, MasterWell, rafael2anjos, _Vinny_, Mitro, Darkon, NightWing, Bernis, Pokewill, Speto, Hec, Yes, Chico, BoB., Luz, Leoat12, CriSs’, Reis, Tatatorterra, Giovanna Giorgi, Lampard, Angelo, Nac, Eternal Spirit, Japalicious, Sound Horizon, GuiRED, Diih, Magus, Echelon, Elodin, Obina, snowflake, Alan Nakamura, Arquios e muitos outros amigos que já trabalharam tão intensamente pela comunidade competitiva.

E é claro, nós devemos a você que nos lê o nosso entusiasmos em continuar construindo a grande corrente de amizades e entretenimento que aqui se encontra. Navegando com a maré, mas dentro de nosso próprio barco, seguimos em frente.

Vamos juntos!

Publicado em 11/01/2017
Foto de perfil de Haô
Haô
Criminalist. GoPro enthusiast. Musician. Webmaster of pokeevo.net. Eternal believer. May the Force be with you. Can be found on Instagram and Twitter.